• Recursos Humanos

Tipos de absenteísmo: os principais e os impactos

Camila Silva
  • 24 de fevereiro de 2021
  • 4 min de leitura

Você conhece os principais tipos de absenteísmo em uma empresa? Para aumentar o engajamento da equipe, melhorar o clima organizacional e proporcionar mais satisfação aos colaboradores, existe a necessidade de traçar estratégias eficazes para a retenção de talentos, além de acompanhar indicadores que medem a “saúde” da empresa. O absenteísmo é um deles.

Por essa razão, é preciso entender o que causa o absenteísmo, quais são os impactos gerados por essa questão, além de maneiras de evitá-lo. Neste material, a gente explica um pouco mais sobre esses tópicos, além de apresentar os principais tipos de absenteísmo em um negócio. Continue a leitura e saiba mais!

O que pode gerar o absenteísmo?

Algumas questões no dia a dia de trabalho podem ocasionar no absenteísmo. Entre elas, podemos destacar:

  • mal comportamento de profissionais ou de lideranças;
  • problemas de discriminação;
  • ocorrências constantes de bullying;
  • más condições de trabalho;
  • ausência de ergonomia;
  • falta de suporte por parte das lideranças;
  • ausência de feedback em relação ao trabalho exercido pelos colaboradores; entre outros.

Quais os impactos do absenteísmo no dia a dia de trabalho?

Quando a taxa de absenteísmo está elevada na empresa, é preciso traçar estratégias que contribuam para solucionar essa questão, justamente pelos impactos provocados por esse gargalo. Confira alguns deles!

Sobrecarga no trabalho

Quando há ausência de um profissional para cumprir com as suas demandas, consequentemente outro colaborador precisará arcar com essas atividades. Nesse sentido, vai gerar sobrecarga de trabalho em alguns profissionais, o que aumentará os riscos de ele ficar insatisfeito com as suas funções, bem como se ausentar em períodos específicos.

Comprometimento da qualidade do trabalho

Especialmente profissionais que estão em constante contato com o cliente, é preciso ter atenção quanto à ausência no trabalho, justamente por trazer os riscos de comprometer a qualidade no trabalho. Além disso, o planejamento do colaborador que faltou ao trabalho também será afetado, o que trará reflexos para a entrega de projetos.

Impactos financeiros

Existem alguns tipos de absenteísmo que podem durar por algumas semanas ou até mesmo meses. Nesses casos, torna-se necessário contratar outro colaborador de forma temporária para suprir com essas atividades. Naturalmente, vai haver impactos financeiros, comprometendo o fluxo de caixa do negócio.

Além disso, absenteísmo em alta é um sinal de que a qualquer momento a taxa de turnover também será elevada. Devemos sempre levar em consideração que demissão e contratação de colaboradores gera gastos para a empresa, sendo necessário que a empresa identifique a insatisfação das pessoas e trace medidas para evitar que busquem outras oportunidades.

Quais são os principais tipos de absenteísmo?

Agora que você já sabe as causas e os impactos, chegou o momento de explicarmos alguns dos principais tipos de absenteísmo nas empresas. Confira!

Presenças pobres

Entre alguns dos tipos de absenteísmo existentes, há aquelas que se encaixam em “presenças pobres”. Isto é, às faltas que não são justificadas pelo colaborador ou até mesmo trazendo uma justificativa fraca, como simulações de doenças ou ausências por motivos que poderiam ser evitados por parte dos profissionais.

Caso isso aconteça com frequência, além de comprovar que a pessoa está desestimulada com suas funções, existem os riscos de influenciar outros colaboradores a agirem da mesma forma.

Além disso, é indicado que esses casos sejam considerados à parte, pois representam indisciplina por parte do colaborador ou falta de comprometimento. Se houver recorrência, é indicado até mesmo que forneça alguma advertência ou o desligamento do colaborador.

Doenças e acidentes de trabalho

Outro tipo de absenteísmo comum nas empresas são as doenças e/ou acidentes de trabalho. Há casos em que os afastamentos são em um curto espaço de tempo, trazendo a possibilidade de as equipes se adaptarem e suprirem essa falta em caráter de emergência. Para isso, é preciso apresentar um atestado médico que detalha o prazo necessário.

Porém, existem situações em que os casos são mais graves. Nessa situação, é preciso acionar o INSS, além de buscar alternativas para não reduzir a produtividade da equipe – contratação de um novo colaborador, por exemplo.

Imprevistos

Especialmente em grandes centros urbanos, imprevistos acontecem. Seja pelo trânsito atípico para aquela hora da manhã, seja pelo veículo ter sofrido algum dano no caminho, profissionais podem atrasar por algum tempo até que a situação seja normalizada.

Além disso, há os riscos de familiares adoecerem, ou até mesmo de haver interrupção do transporte coletivo. O ideal é que as lideranças analisem cada caso em específico, converse com o colaborador e fique atenta para que não se torne algo recorrente.

Licenciamento

O profissional pode solicitar, ainda, o licenciamento de suas funções por um período pré-estabelecido. Licença-maternidade e paternidade são alguns desses eventos. Além disso, quando existe algum acordo entre profissionais e a própria empresa, ele pode se ausentar por algum período (tempo em que faria um intercâmbio, por exemplo) até que o seu projeto pessoal seja concluído.

Faltas justificadas pela CLT

Existem as faltas que são justificadas pela CLT. Ocorre quando a pessoa não comparece para exercer as suas funções por razões pré-estabelecidas pela lei, Entre elas, podemos destacar:

  • falecimento de algum familiar – o período vai depender do grau de parentesco;
  • casamento;
  • nascimento;
  • doação de sangue;
  • alistamento como eleitor;
  • alistamento militar;
  • vestibular;
  • ações na justiça;
  • exames;
  • doações de leite materno; entre outros.

Como evitar o absenteísmo?

Conforme vimos, há diferentes tipos de absenteísmo que impactam diretamente a empresa como um todo. Mas como é possível evitá-lo?  A primeira sugestão é a de entender como está o clima organizacional de sua empresa. Trata-se da percepção de profissionais em relação às políticas, práticas e processos do negócio.

Além disso, é preciso garantir que haja uma boa comunicação entre as equipes, além de oferecer um plano de carreira que seja condizente com o desenvolvimento do colaborador na equipe. É indicado, ainda, que as lideranças apresentem feedbacks contínuos, além de estimular ações que contribuam para uma maior qualidade de vida e bem-estar.

Por fim, é essencial que a empresa trabalhe com metas coletivas e individuais. Dessa forma, vai haver uma maior motivação por parte da equipe, além de ela ser orientada constantemente por resultados. Consequentemente, vai buscar por inovação em suas funções, além de reduzir também o turnover – ações tão necessárias para que a empresa possa usufruir de melhores resultados.

Neste material, você pôde conhecer alguns dos principais tipos de absenteísmo nas equipes, além de conferir alguns dos impactos que isso traz para as empresas. Independentemente de qual seja a estratégia adotada, o ideal é que conte com um bom planejamento, além de a equipe de RH acompanhar de forma contínua o resultado dessas ações.

Se você deseja entender um pouco mais sobre maneiras para reduzir a rotatividade, continue no blog e boa leitura!

Artigos relacionados