• Recursos Humanos
  • Tecnologia

Orçamento de RH: como elaborar e apresentar à diretoria?

Nathalia Tameirao
  • 6 de janeiro de 2021
  • 6 min de leitura

No início de cada ano, existe a necessidade de elaborar um orçamento de RH para que a área esteja alinhada com os objetivos da empresa, além de conquistar recursos importantes para investir em ferramentas e demais soluções que tornarão o setor mais estratégico. É por meio desse planejamento orçamentário que a equipe entenderá quais são os principais tópicos de investimento, além de entender sobre o que a diretoria espera do setor, de modo que o time esteja mais estruturado.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você confira quais são os principais passos no momento de elaborar um orçamento de RH. Continue a leitura e saiba mais!

Como elaborar o orçamento de RH para 2021?

A seguir, apresentamos as principais dicas para quem deseja elaborar o orçamento de RH de 2021. Veja!

1. Entenda as despesas do setor

O primeiro passo é olhar para o ano anterior e conferir quais são as principais despesas do setor. Normalmente, os gastos da área estão relacionados à remuneração, ao desenvolvimento dos profissionais, além de custos ligados às exigências trabalhistas — especialmente em desligamentos de pessoal.

Nesse sentido, as contas mais significativas são:

  • salários dos profissionais — o cumprimento da folha de pagamento das pessoas de uma empresa que obedeça ao plano de cargos e salários da organização;
  • encargos trabalhistas — sempre que houver um desligamento, há a necessidade de cumprir com as obrigações trabalhistas. No entanto, existem outras despesas que também se encaixam nesse tópico, como: férias, 13º, ausências remuneradas, horas extras, entre outros;
  • benefícios — aqui, entram tanto os benefícios obrigatórios quanto aqueles que as empresas oferecem para aumentar a satisfação de seus colaboradores;
  • treinamentos — os treinamentos são essenciais para o desenvolvimento das pessoas. Além de reduzir a taxa de turnover, aumenta a produtividade e diminui o absenteísmo. Custos relacionados a esse tema devem ser previstos e planejados, uma vez que trata-se de um importante investimento.

2. Tenha objetivos claros

Ao ter em mente as principais despesas do setor, é preciso que os objetivos estejam claros para definir o orçamento de RH. Primeiro, analise quais são os objetivos globais da empresa. Como a área de RH poderá contribuir para que a organização alcance esses resultados? Nesse sentido, o ideal é trabalhar com OKRs — metas individuais e do time que convergem para as metas gerais da empresa.

Assim, o orçamento estará intimamente ligado com esses pontos, uma vez que traçará perspectivas também de crescimento. Para que os números sejam alcançados, quantos profissionais precisarão ser contratados? Quais são os treinamentos necessários para essas novas pessoas?

Além disso, também é papel do RH ter em mente alguns aspectos mais técnicos. Anualmente, fornecedores e parceiros sofrem reajustes em seus preços. Planos de saúde e odontológico, por exemplo, aumentam de acordo com a inflação. Todos esses pontos devem constar em um orçamento, uma vez que vai impactar de forma direta o budget da área.

3. Faça o orçamento de RH baseado em dados

Independentemente de qual seja a estratégia adotada pelo seu time de RH, é preciso que ele seja baseado em dados para aumentar a efetividade das tomadas de decisão. Por essa razão, ao elaborar um orçamento, tenha em mente pontos importantes para que a sua equipe esteja alinhada com os atuais números e possa fazer uma definição mais efetiva.

O People Analytics, por exemplo. Estratégia utilizada com sucesso pelo Google — que contribuiu para definir quais são as características essenciais de um bom líder —, é uma estratégia que possibilita à equipe analisar e interpretar dados de diferentes fontes, de acordo com as suas necessidades. Nesse sentido, vai coletar e organizar as informações, visando sempre o crescimento do negócio.

No caso do orçamento de RH, existe a possibilidade de antecipar tendências — de crescimento, por exemplo — , além de permitir aprimorar as estratégias com base em números, deixando de lado o achismo que traz erros para a equipe como um todo.

4. Tenha indicadores bem definidos

Outro ponto de atenção está relacionado aos indicadores da equipe. Tópico intimamente ligado ao anterior, uma vez que acompanhar esses números contribuirá para que os Recursos Humanos entendam em quais pontos é preciso aprimorar e como o investimento será crucial para esse crescimento.

Entenda: ao ter o conhecimento sobre a taxa de absenteísmo e houver a identificação de que ela está mais alta do que o habitual, é necessário entender por que isso ocorre na empresa. Por meio de pesquisas, se o RH identificar que é a ausência de motivação e engajamento, é preciso buscar por estratégias que supram esse gap. Elas podem ser desde treinamento e desenvolvimento até a oferecer uma infraestrutura mais adequada.

Com KPIs bem definidos, a área tem a oportunidade de acompanhar o desempenho de equipes, processos e rotinas, o que possibilita uma tomada de decisão mais efetiva. Outros indicadores importantes de analisar são:

  • headcount — número de colaboradores;
  • turnover;
  • retenção;
  • satisfação dos colaboradores;
  • relação de horas extras por horas trabalhadas; entre outros.

5. Busque realizar um orçamento colaborativo

O RH não é um time que trabalha sozinho. Muito pelo contrário, está interligado a outras equipes que contribuem para resultados mais satisfatórios, especialmente quando o objetivo é aumentar o engajamento dos profissionais. Nesse sentido, o orçamento também não deve ser pensado de forma individual. Entenda com outros times quais são as suas perspectivas, o que é esperado da equipe de Recursos Humanos e quais são as iniciativas que possibilitarão ganhos nesse cenário.

Se as áreas estiverem com foco em crescer em pessoas em vez de performance, por exemplo, a visão do RH também será diferenciada, o que trará um impacto para o planejamento. Nesse sentido, o ideal é buscar por ferramentas que otimizem o processo de contratação, contribuindo para que os profissionais do time busquem continuamente serem mais estratégicos em suas funções.

6. Estude diferentes cenários

Uma estratégia essencial para quem vai elaborar o orçamento de RH é estudar diferentes cenários. Nesse caso, não se preocupe em realizar modificações ao longo do ano, uma vez que mudanças externas podem afetar como um todo o modo como a equipe se planeja.

Entenda: a pandemia da COVID-19 — doença causada pelo novo coronavírus —, por exemplo, modificou completamente o que as equipes vinham planejando desde então. Ou seja, além de desenhar cenários otimistas e pessimistas, o time deve ao longo de todo o período estudar quais são as mudanças necessárias no planejamento e o que a empresa espera para o próximo ciclo.

7. Avalie as iniciativas que darão prosseguimento

Além disso, é preciso que o RH avalie todas as iniciativas atuais da gestão e que darão prosseguimento no próximo ciclo. Caso já tenha investido em treinamento e desenvolvimento, confira quais foram os gastos durante o ano anterior e as projeções para o que se inicia.

Novamente, tenha muita atenção quanto à folha de pagamento. A empresa deve ter em mente todas as exigências e mudanças ocorridas no sindicato de sua área, uma vez que isso impacta de forma direta nos investimentos do setor.

Como justificar o orçamento de RH para a diretoria?

Agora que você já sabe como elaborar um orçamento de RH, chegou o momento de justificá-lo para a diretoria. Confira algumas dicas práticas!

1. Mostre seu conhecimento sobre a estratégia da empresa

Conforme abordamos, é essencial ter em mente qual é a estratégia da empresa para o ano de 2021 e como a área de RH contribuirá nesse sentido. Por essa razão, ao apresentar à diretoria, demonstre esse conhecimento. Apresente como os investimentos estão intimamente ligados ao planejamento estratégico da organização e por que isso é importante para o crescimento do negócio.

2. Mostre resultados

Além disso, não deixe de mostrar resultados do ano anterior. No que o time se destacou? No que é possível se destacar ainda mais caso haja um foco mais preciso e um melhor investimento? Nessa etapa, elenque ainda quais são as necessidades da área:

  • investimento em tecnologia?
  • Contratação de novas pessoas?
  • Capacitação para os profissionais de RH?

Tenha embasamento ao apresentar essas necessidades, trazendo sempre dados que justifiquem os pontos demonstrados.

3. Estude o mercado

Especialmente quando se trata de investimento, a diretoria gosta de ter em mente o que o mercado vem apostando e quais são as principais tendências. Por essa razão, faça um bench antes de apresentar o orçamento, coloque na mesa o que as empresas que vêm apostando nessas soluções ganharam até então, além de ter conhecimento amplo sobre as estratégias de diferentes organizações quanto ao próximo ano.

Por que considerar a tecnologia no orçamento de RH?

Por fim, a sua empresa não pode deixar de lado o investimento em tecnologia para o orçamento de RH, de acordo com os objetivos do negócio.

Voltando ao exemplo de uma organização que busca contratar mais pessoas para o time. Se o trabalho nas contratações vai aumentar, existe a necessidade de buscar por ferramentas que otimizem esse processo, certo?

Sendo assim, além de trazer melhorias para o processo de contratação, contribui para o aumento da agilidade do trabalho do time, bem como possibilita mais integração de informações. Por meio da admissão digital, por exemplo, o time tem a oportunidade de:

  • admitir um colaborador em poucos minutos;
  • gerenciar as contratações em tempo real, facilitando o trabalho como um todo da equipe;
  • ter a oportunidade de assinar os documentos eletronicamente;
  • ter a possibilidade de automatizar a validação de dados junto ao eSocial;
  • deixar de se preocupar com as dúvidas frequentes dos candidatos.

Dessa forma, não deixe de lado todos os investimentos em ferramentas que serão necessários ao longo do ano, uma vez que, ao facilitar o trabalho do time de RH como um todo, consequentemente a equipe tem a possibilidade de se tornar mais estratégica e alinhada aos objetivos globais da organização.

Neste material, você pôde entender sobre a importância de realizar um orçamento de RH, dicas práticas de como deve ser esse planejamento, além de apresentarmos como é possível mostrar esses dados para a diretoria. Conforme abordado, ao contar com um planejamento preciso do quanto o time precisará investir, consequentemente o time estará mais alinhado à estratégia da empresa e ao crescimento do negócio, o que contribui para resultados mais efetivos.

Se deseja conhecer um pouco mais sobre a ferramenta de admissão digital, entre em contato com a gente e converse com nossos profissionais!

Artigos relacionados