• Recursos Humanos

Metas de RH: saiba como elaborá-las para 2021

Camila Silva
  • 12 de janeiro de 2021
  • 6 min de leitura

Independentemente de qual seja o setor, é essencial que a equipe se preocupe em contar com objetivos pré-estabelecidos. Assim, há um maior foco de todo o time, além de destinar esforços para que os resultados almejados sejam alcançados com mais facilidade. Por essa razão, definir as metas de RH no início de cada ano – e que sejam alinhadas à estratégia do negócio – deve ser uma das prioridades da área, de modo que todos os profissionais estejam alinhados com as prioridades da organização.

Nesse sentido, uma dúvida comum entre as pessoas está em como deve ser essa definição. Pensando nisso, elaboramos este material para que você entenda sobre a importância das metas de RH para a empresa, dicas de como estruturar esse planejamento, além de sugestões para o acompanhamento ao longo dos meses. Continue a leitura e saiba mais!

Quais as principais diferenças de metas para objetivos?

Antes de mais nada, vamos entender um pouco mais sobre o que significam as metas para RH, além de exemplificar as diferenças existentes entre metas e objetivos. As metas são projeções de um resultado almejado pela empresa em determinado período de tempo, de modo que contribua tanto para o desenvolvimento da organização quanto para o crescimento do próprio setor.

Para que esse resultado seja alcançado com mais facilidade, existe a necessidade de realizar um monitoramento contínuo, analisado a partir de indicadores de desempenho. Exemplo: caso a meta traçada seja a redução da taxa de turnover, o ideal é que os times avaliem esse índice de forma periódica, entendendo sobre os pontos negativos da empresa que levam as pessoas a buscarem outras oportunidades.

Ou, ainda, a equipe tem como meta tornar mais ágil o processo de recrutamento e seleção. Nesse sentido, é preciso fazer um panorama da situação atual, entender qual é o período médio gasto para a análise de documentação e contratação do novo colaborador e buscar por alternativas que contribuam para uma redução desse tempo.

Devemos levar em consideração que não se trata de um conceito inovador. As empresas, há muito tempo, se baseiam nas metas para que possam se tornar mais competitivas no mercado. No entanto, é um modo simples e prático para que as pessoas entendam em quais pontos o negócio mais se destaca e em quais atividades existe a necessidade de direcionar esforços para obter melhores indicadores.

Qual a diferença das metas para objetivos?

Em todo esse planejamento, uma dúvida comum entre as pessoas está na diferença de metas para objetivos. Apesar de sutil, é essencial saber essa diferenciação para a construção de um planejamento. O ideal é entender que ambos se complementam. Enquanto o objetivo é o que a área traça como visão de 1 ano, as metas são pequenas conquistas que contribuirão para isso.

Exemplo: o objetivo do setor de RH de determinada empresa é se tornar mais tecnológico, automatizando o máximo de tarefas possíveis. Sendo assim, a meta para o primeiro trimestre é buscar por ferramentas para a contratação de novos colaboradores, enquanto a meta para o segundo trimestre é automatizar o processo de recrutamento e seleção. Percebeu a diferença?

Como definir as metas para RH?

Agora que você já sabe o que são as metas para RH e quais são as diferenças delas para os objetivos de uma área, chegou o momento de entendermos algumas dicas práticas de como definir as metas para RH. A seguir, apresentamos algumas delas. Confira!

Utilize as metas SMART

Com o objetivo de que as equipes tenham uma consciência de quais são as metas e que esses pontos traçados sejam alcançados, a metodologia SMART é uma das mais consagradas quando abordamos sobre o tema. Elas contribuem para que as resoluções sejam específicas, reduzindo os riscos de trazer metas vagas e difíceis de serem alcançadas — ocorrendo os riscos, inclusive, de o efeito ser contrário, reduzindo a produtividade das pessoas e, consequentemente, aumentando a rotatividade.

Trata-se da sigla para os seguintes termos:

  • S — Specific;
  • M — Mensurable;
  • A — Attainable;
  • R — Relevant;
  • T — Time base.

Sendo assim, existe a necessidade de que as metas sejam específicas e objetivas, além de ser mensuráveis. Dessa forma, há a possibilidade de realizar um acompanhamento contínuo sobre como as pessoas se comportam em relação aos números conquistados até então. Além disso, é necessário que sejam alcançáveis, de modo que haja uma motivação maior para que as equipes busquem por números mais desafiadores.

Devem ser relevantes, contribuindo para que alcance os objetivos macro da empresa. Por fim, é necessário que tenha um prazo. Exemplo: tornar o RH mais estratégico até o final de 2021.

Conheça os principais indicadores da área de RH

Conforme abordado, é por meio dos indicadores que as equipes terão a oportunidade de acompanhar como anda o desempenho de todo o time, traçando alternativas para melhorar os números caso estejam abaixo das expectativas.

Entre os principais que devem ser avaliados pelo setor, destacamos:

  • turnover — taxa de rotatividade dos colaboradores em determinado período de tempo;
  • headcount — ou seja, quantas pessoas há na empresa como um todo, o que contribui para avaliar o crescimento ou a redução do quadro de colaboradores;
  • ROI — entender o retorno sobre os investimentos feitos contribuirá para buscar por soluções efetivas e que trazem bons resultados para a organização;
  • vagas fechadas no prazo — otimizar os processos de recrutamento e seleção contribuirá de forma significativa para que a empresa se torne mais estratégica.

Entre as principais vantagens de acompanhar indicadores de desempenho, destacamos uma facilidade maior de diagnóstico dos resultados atuais, além de possibilitar a inclusão de mecanismos de melhoria em qualquer período do ano. Destacamos, ainda, a otimização das tomadas de decisão, que serão consequentemente mais acertadas. Por fim, vai desenvolver uma cultura de alta produtividade, além de promover vantagem competitiva para todo o time.

Entenda as necessidades da empresa e das áreas

Outro ponto importante que deve ser levado em consideração pela equipe de RH é entender as necessidades das empresas e das áreas para essa definição. Nesse sentido, o mais indicado é que o time trabalhe com OKRs. Trata-se de uma metodologia de metas coletivas e individuais que convergem para as metas globais da organização.

Entenda: caso a meta global da empresa seja dobrar o faturamento em um ano, existe a necessidade de os Recursos Humanos estabelecerem OKRs que contribuam para esse resultado macro. Para que a empresa possa dobrar o faturamento, é preciso contratar mais profissionais. Além disso, é preciso promover maior treinamento e desenvolvimento para todas as áreas conseguirem se tornar mais competitivas no mercado. Percebe como elas convergem para o resultado final?

Além disso, entenda quais são as principais dores da empresa em relação ao próprio time. Ausência de integração entre as equipes? Necessidade de estabelecer ações de endomarketing mais precisas para que haja uma redução de indicadores estratégicos — como o turnover?

A partir desse estudo detalhado, certamente a equipe conseguirá criar metas mais alinhadas com aquilo que a empresa deseja em seu futuro próximo.

Monte um planejamento

De nada adianta contar com metas pré-estabelecidas se não existe um planejamento de como deve ser a execução, concorda? Por essa razão, como é o esperado pelas metas SMART, defina um prazo de execução para cada uma das metas traçadas. A partir disso, defina junto aos profissionais da equipe como vai ser o processo, quem será o responsável por cada uma e qual será o budget necessário para que elas sejam aplicadas.

Da mesma forma que as metas são pequenas vitórias para alcançar o objetivo, é preciso desmembrá-las para pequenas ações ao longo dos meses, de modo que alcance esse número com mais facilidade.

Tenha em mente quais são as metas operacionais

Muito se fala do RH estratégico. Ele é essencial, claro. A empresa que ainda não se preocupa em tornar o setor mais estratégico, certamente ficará para trás. No entanto, é preciso levar em consideração as metas operacionais para que o time possa executar as partes burocráticas com maestria.

Ao mencionarmos sobre esse tópico, estamos nos referindo especialmente às questões de departamento pessoal da empresa. Entre elas, é preciso preocupar-se com:

  • folha de pagamento;
  • controle de ponto dos colaboradores;
  • pagamento de benefícios; entre outros.

A diferença, aqui, é que são metas mais simples, sem necessariamente depender do contexto da empresa como um todo. Nesse sentido, elas se relacionam de forma mais direta com o prazo de execução e menos direta com os resultados pretendidos.

Metas estratégicas

Depois de definir quais são as metas operacionais do time, chegou o momento de entendermos sobre as metas estratégicas que devem ser consideradas para que os objetivos macro da organização sejam alcançados com mais facilidade.

Conforme já abordado, as OKRs serão importantes aliadas nesse sentido. Por essa razão, existe a necessidade de um estudo mais detalhado do planejamento estratégico da empresa como um todo, do entendimento da visão de um ano que a diretoria previu, além de um direcionamento mais preciso para as pessoas do time.

Engajamento

Um ponto que não deve ser deixado de lado pela área de Recursos Humanos está relacionado ao engajamento, essencial para que as áreas sejam produtivas e haja um aumento significativo da rotatividade.

De acordo com um estudo administrado pela Gallup, a taxa de engajamento de profissionais em todo o mundo é de apenas 13%, o que demonstra ser algo bastante preocupante.

Por essa razão, existe a necessidade de estabelecer metas que contribuam para aumentar essa questão na empresa, de forma que os Recursos Humanos avaliem continuamente ao longo do ano — por meio da pesquisa de clima organizacional, por exemplo.

RH mais tecnológico: por que considerar essa questão em suas metas?

Mencionamos ao longo do material sobre a necessidade de o RH se tornar mais estratégico. Para que isso aconteça de fato, existe a necessidade de buscar por ferramentas que otimizem as atividades e contribuam para que o time como um todo foque na questão estratégica da empresa.

Nesse sentido, é essencial estabelecer como meta os seguintes pontos: tornar a área automatizada e buscar por novas soluções. A partir disso, alguns diferenciais podem ser percebidos pelo setor, como:

  • melhorias em grande parte dos processos;
  • aumento da agilidade nos processos elaborados;
  • maior qualidade na execução das demandas;
  • integração das informações com as demais áreas;
  • aumento da efetividade nos processos de seleção;
  • possibilidade de acompanhar de forma mais precisa os indicadores de desempenho.

Neste material, você pôde entender o que são as metas de RH, a importância de contar com metas bem estabelecidas, além de dicas práticas de como adotá-las. Conforme percebemos, o ideal é contar com um bom planejamento, além de realizar o acompanhamento contínuo do que foi estabelecido para realizar mudanças de trajetória ao longo dos meses e aumentar a possibilidade de alcançar os números pretendidos.

Se você também deseja tornar o seu RH mais tecnológico, entre em contato com a nossa equipe, converse com nossos profissionais e saiba mais!

Artigos relacionados