Por categoria:

  • Recursos Humanos

Engajamento organizacional: como engajar pessoas nas organizações?

Camila Silva
  • 13 de outubro de 2021
  • 5 min de leitura
infopeople

Promover o engajamento do time deve ser uma prioridade para as lideranças e para os Recursos Humanos de uma empresa. É por meio dessa estratégia que há a possibilidade de reduzir importantes indicadores do RH, como o absenteísmo e o turnover. Porém, mesmo com essa necessidade, nem sempre o engajamento organizacional conta com índices satisfatórios no país.

Prova disso é um estudo promovido pela Gallup. De acordo com o levantamento, apenas 27% das pessoas no Brasil são ativamente engajadas. 15% delas, inclusive, são ativamente desengajadas. Ou seja, desestimulam seus colegas a exercerem as funções com afinco, o que pode ser um risco para a organização.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você entenda um pouco mais sobre a importância do engajamento organizacional, além de dicas para promovê-lo com mais efetividade. Continue a leitura e saiba mais!

O que é o engajamento organizacional?

Primeiro, vamos entender com mais detalhes sobre o que é o engajamento organizacional. Trata-se da motivação das pessoas de um time. Se uma equipe está engajada, consequentemente ela está motivada para exercer as suas demandas, busca continuamente por inovação, além de ser um estímulo para que outros colegas também busquem se aperfeiçoar de forma contínua.

Além disso, o engajamento é um importante aliado para que a empresa consiga alcançar as suas metas pré-estabelecidas no planejamento estratégico – e vamos discorrer sobre isso mais adiante. A seguir, confira quais são os principais ganhos de uma equipe estar atenta a essa questão.

Maior produtividade

Se um time está engajado, ele busca de forma contínua cumprir com as suas obrigações. Além disso, ele está constantemente alinhado com as suas lideranças. Ou seja, caso algo saia fora dos trilhos, rapidamente há a possibilidade de fazer uma correção de rota, o que permite que o time como um todo tenha noção de quais são as suas prioridades e os focos mais importantes para aquele momento de empresa.

Entenda: suponhamos que uma pessoa em específico está sobrecarregada de demandas. Porém, quando há um time engajado, ela tem a liberdade e a segurança psicológica de abrir suas dificuldades para a sua gestão, que vai auxiliá-la no que deve ser colocado à frente e entregue mais rapidamente.

Assim, as coisas são ajustadas com mais facilidade, além de todo o time poder ajudar na resolução dos problemas.

Redução do turnover e do absenteísmo

No início do material, mencionamos sobre a redução de importantes indicadores de turnover e absenteísmo. Caso essas taxas estejam muito elevadas, pode ser um indicativo de que há falhas nos processos e nas políticas da organização. Esse gargalo é sentido até mesmo pelos clientes, especialmente quando há uma saída desenfreada de profissionais que estão em constante contato com o público (vendas, CS etc.).

Outros riscos ocasionados pelo fato de esses dois índices estarem elevados:

  • mitigação da lucratividade, uma vez que contratar e desligar pessoas gera custos para a empresa;
  • insatisfação das pessoas que ficam;
  • prejuízos para o clima organizacional;
  • colaboradores que identificam que não há reconhecimento por parte da empresa, entre outros.

Clima organizacional positivo

Por falar em clima organizacional, esse é um dos fatores que mais são influenciados com os altos índices de engajamento organizacional. Trata-se da percepção que as pessoas têm das políticas, práticas e processos do negócio. Quando o clima organizacional é bom, é um sinal de que as pessoas se identificam com as estratégias implementadas pela sua empresa. Novamente, os indicadores são impactados positivamente, além de trazer reflexos para a imagem da organização perante o mercado.

Porém, uma das grandes dificuldades das pessoas está relacionada à mensuração do clima organizacional. Isso pode ser feito por meio da pesquisa de clima, que trará o diagnóstico da empresa sobre os mais diferentes aspectos da experiência.

Exemplo: se as pessoas estão insatisfeitas com a política de benefícios, isso será refletido na pesquisa de clima. Por meio desse diagnóstico, a equipe tem a oportunidade de formular ações que impactam diretamente nos gargalos observados, o que resulta em pessoas satisfeitas com as propostas do negócio.

Imagem positiva da empresa

Acima, mencionamos sobre a imagem positiva da empresa perante o mercado. Quando ressaltamos sobre o tema, muitas vezes pode haver a associação apenas com os clientes. No entanto, esse fator influencia positivamente também na atração de talentos.

Hoje, existem plataformas e ferramentas que servem como uma espécie de “ReclameAqui” das empresas. As pessoas insatisfeitas podem deixar as suas percepções, o que influenciaria na decisão de um talento que tentaria processo seletivo.

Ou seja, é um risco que a empresa corre de perder importantes profissionais, que certamente fariam a diferença em seu quadro de colaboradores. Do contrário, com pessoas satisfeitas e engajadas, isso dificilmente aconteceria, o que traria ganhos para a atração de profissionais qualificados para as mais distintas vagas.

Como promover o engajamento organizacional?

Agora que você já sabe sobre a importância do engajamento organizacional para a empresa, chegou o momento de apresentarmos dicas para que a sua equipe possa promovê-lo com mais efetividade. Veja!

Estimule a autonomia de seu time

O primeiro tópico está relacionado com a necessidade de você contar com uma equipe autônoma. Além de trazer mais engajamento, essa estratégia oferece importantes ganhos para a empresa, como:

  • maior agilidade nos processos, uma vez que não vai haver a necessidade de as pessoas consultarem constantemente as suas lideranças para darem prosseguimento com as atividades necessárias;
  • melhoria no ambiente de trabalho como um todo, pois cada um será estimulado a auxiliar os seus colegas sobre temas diversos;
  • auxílio no desenvolvimento de novas habilidades da equipe;
  • estímulo à inovação.

Para que a empresa possa investir em pessoas autônomas, algumas práticas devem ser consideradas no dia a dia, como:

  • ter zelo no processo de recrutamento e seleção, de modo que o time priorize por pessoas que naturalmente se interessam por uma empresa mais autônoma;
  • deixar claro para todas as pessoas lideradas sobre quais são as suas metas, uma vez que elas terão o fácil entendimento sobre o que deve ser feito para alcançar importantes resultados do negócio e como a sua atuação é importante nesse sentido;
  • investir na capacitação das pessoas do time, pois elas serão estimuladas a aprenderem tópicos que ainda precisam de aperfeiçoamento;
  • mapear quais são as competências mais importantes para as lideranças.

Conheça bem a sua equipe

Além disso, lideranças devem ser estimuladas constantemente a conhecerem bem a sua equipe. Um time só será engajado se ele se sentir bem no espaço de trabalho. E é preciso levar em consideração que cada pessoa tem suas particularidades, o que exige da gestão uma adaptação nos mais diversos contextos.

Nesse sentido, recomendamos sempre a prática de one-on-ones. Trata-se da reunião periódica entre lideranças, liderados e lideradas, cujo objetivo é entender quais são os principais desafios das pessoas envolvidas, além de auxiliar nos processos do negócio.

Contribui tanto para o engajamento do time quanto para estimular o fluxo de informações de baixo para cima. Assim, a equipe tem a oportunidade de tomar decisões proativas em vez de reativas, o que gera um efeito positivo para o negócio como um todo.

Invista em uma cultura de feedbacks

Entre os diferenciais de investir em uma cultura de feedback, destacamos especialmente:

  • melhoria para a gestão de pessoas e das equipes;
  • monitoramento no processo de desenvolvimento dos times mais facilitado, uma vez que vai haver o contínuo acompanhamento por parte das pessoas líderes;
  • possibilidade de delegar as funções com mais controle, pois as pessoas terão liberdade e segurança psicológica para trazerem suas percepções quando estiverem sobrecarregadas;
  • ganho de tempo do time como um todo para atividades mais elaboradas e estratégicas.

Por essa razão, o exemplo deve partir das lideranças. Estimule sempre essa cultura, peça feedbacks, oferte feedbacks sempre que necessário e sempre mostre o valor que isso gera para o time.

Gostou do conteúdo sobre engajamento organizacional? Continue no blog e acompanhe um outro conteúdo que elaboramos sobre rotatividade e tire suas dúvidas!

Conheça o unico | people
thumb
Digitalize seu DP com assinatura eletrônica e admissão 100% digital
  •  iconeAdmita um funcionário em até 43 minutos
  • iconeAssine eletronicamente todos os documentos de RH
  • iconeGerencie todas as suas contratações em tempo real
  • iconeSuporte ao candidato 24 x 7 via chatbot
Conheça nossa solução
icone carta

Inscreva-se e fique por dentro das tendências da tendências do mundo do RH.

Artigos relacionados