Por categoria:

  • Reconhecimento Facial

Reconhecimento facial tecnologia: entenda como funciona e quais fluxos ela pode simplificar

Unico Check
  • 14 de março de 2019
  • 7 min de leitura
infocheck
Reconhecimento facial tecnologia: entenda como funciona e quais fluxos ela pode simplificar

A tecnologia de reconhecimento facial vem conquistando mais espaço no mercado pela eficácia na prevenção e combate às tentativas de fraudes de identidade, além de proporcionar melhor experiência aos usuários de sites e aplicativos de variados segmentos, especialmente, as plataformas que comercializam produtos e serviços. 

Neste post vamos explicar como funciona a tecnologia de reconhecimento facial e quais fluxos ela simplifica. Confira!

Adaptando-se a setores que vão desde o varejo ao financeiro, o sistema de reconhecimento facial contribui para simplificar uma série de procedimentos comuns envolvendo cadastros, autenticações e segurança, otimizando os processos das próprias empresas.

O reconhecimento facial é uma solução eficaz porque a base é a biometria da face do usuário, no momento do cadastro. Com esta tecnologia, a empresa valida a identidade do usuário através do Score de Autenticação, calculado com base no cruzamento biometria da face + o CPF com informações armazenadas em bancos de dados de alta qualidade. 

Após o cadastro da biometria facial, o usuário poderá realizar fluxos  sem a necessidade de usar senhas. A autenticação em processos recorrentes é feita pelo sistema de reconhecimento facial. A plataforma gera o Token Biométrico, após comparar a selfie do usuário à sua própria biometria facial, realizada no cadastro. 

A tecnologia de reconhecimento facial otimiza o fluxo de atendimento online, ajuda a proteger os dados do usuário e funciona como uma barreira antifraude de identidade. A ferramenta tem diversas aplicações. 

Exemplos de fluxos do nosso cotidiano que podem ser simplificados com a tecnologia de reconhecimento facial

1. Abrir uma conta no banco

Abrir uma conta no banco pode – e deve – ser um processo simples e seguro. Levar documentos a uma agência física, além de não ser garantia de autenticidade, muitas vezes envolve jornadas desgastantes tanto para o requerente quanto para a instituição financeira.

Não raro é necessário reservar um dia inteiro para ir atrás de todas as documentações, cópias, análises e autorizações necessárias, deslocar-se à agência de interesse, enfrentar a fila do atendimento e dar início a um processo que pode ou não se prolongar e tomar ainda mais tempo de todos os envolvidos.

Ainda assim, corre-se o risco de sofrer com fraudes  de identidade e os prejuízos subsequentes, complicando ainda mais o acesso a algo essencial para todo cidadão.

Com a aplicação da tecnologia de reconhecimento facial, os serviços bancários e financeiros tornam-se mais ágeis e com uma camada extra de segurança para as instituições e seus clientes. A ferramenta de reconhecimento facial autentica a identidade com assertividade, reduz a burocracia e melhora a experiência do usuário no atendimento online. 

Hoje, esta solução tecnológica tornou-se ainda mais necessária. A pandemia de Covid-19 impôs o distanciamento social durante um longo período, obrigando a sociedade a buscar formas mais seguras para trabalhar, estudar, fazer compras, contratar serviços, realizar transações bancárias e financeiras online, entre tantas outras atividades que passaram a ser realizadas pela internet. 

Empresas que oferecem mais segurança digital e qualidade de atendimento aos clientes online tornam-se mais competitivas e consolidam o posicionamento estratégico no mercado. O uso da tecnologia para autenticar a identidade do usuário, sem dúvida, é um dos principais diferenciais de empresas que operam em ambientes virtuais. 

Um exemplo é o segmento de startups financeiras, que cresceu cerca de 342%, nos últimos quatro anos, passando de 377 (2018) para 1.289 fintechs (2022), conforme dados do Distrito Fintech Report 2022. Além das regulamentações dessas atividades, o interesse pelo mercado digital é crescente. 

Para o consumidor online, é muito mais prático e cômodo abrir uma conta digital e realizar as transações através do site ou aplicativo da empresa, do que gastar tempo no atendimento presencial. 

Como o reconhecimento facial simplifica esse processo?

No cadastro online, que substitui o presencial e pode ser feito pelo computador ou por smartphone, o interessado na abertura de conta executa todos os procedimentos que seriam feitos na agência do conforto de onde estiver.

Portanto, ele fornece os dados de identidade usuais – nome, CPF e RG -, configura o tipo de conta desejado, envia a foto dos documentos necessários e, por fim, faz uma autenticação biométrica, que depois será usada para conceder acesso à conta.

Quando  a validação é feita por reconhecimento facial, basta tirar uma selfie.

Assim, além de dificultar fraudes  de identidade, uma vez que a tecnologia se apoia no que há de mais particular a um indivíduo – seu rosto -, a solução também favorece o usuário, que só precisará ativar a câmera frontal de seu aparelho, podendo realizar o cadastro ou login de maneira rápida e discreta.

É uma forma simples e assertiva de garantir a proteção do cidadão e da instituição financeira, que, por sua vez, também poderá agilizar os processos e oferecer soluções mais eficazes a seus clientes, evitando prejuízos e melhorando sua experiência.

2. Fazer compras seguras em um e-commerce

Comprar pela internet é uma facilidade que muitos já não se imaginam sem. De acordo com informações divulgadas pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o e-commerce cresceu 27% em comparação ao desempenho em 2020. No ano passado, o comércio eletrônico faturou cerca de R$ 182,7 bilhões. Ao todo, foram cerca de 400 milhões de compras. Do total de 87,7 milhões de consumidores, cerca de 13 milhões fizeram a primeira compra no e-commerce, no ano passado.  

Por outro lado, com o aumento do varejo online, ocorre também o aumento das tentativas de golpes pela internet e uma maior preocupação com a segurança, tanto da parte do consumidor quanto das empresas.

Surge, então, outro desafio: uma boa experiência de compra inclui a certeza de um ambiente seguro, mas também é preciso cuidado para que as soluções de segurança não gerem mais fricção para o usuário. Afinal, o objetivo do e-commerce é simplificar sua vida. Se para prevenir riscos o consumidor deve enfrentar uma série de procedimentos de verificação e esperar por retornos demorados, é muito provável que desista da compra.

Em contrapartida, um sistema de verificação que utilize apenas informações básicas, e seja, portanto, mais fácil de “enganar”, tampouco é conveniente, certo?

Como o reconhecimento facial simplifica esse processo?

Sem interferir em duas das maiores vantagens da internet – o conforto e a praticidade -, o reconhecimento facial garante proteção às empresas e melhor experiência para o consumidor por meio de uma autenticação mais acessível e segura, seja na hora do cadastro, do login ou do pagamento.

O usuário só precisa fornecer seus dados e tirar uma foto de seu rosto para incluir no registro. Na próxima vez que fizer a compra, bastará tirar uma selfie para fazer uma autenticação. Como esse processo pode ser feito tanto do computador quanto do celular, a tecnologia se adapta a aplicativos e sites mantendo as garantias de proteção e funcionalidade.

Assim, o consumidor poderá desfrutar das vantagens de uma loja online com a mesma tranquilidade e simplicidade com que se tira uma selfie.

Seus benefícios, portanto, são cumulativos: protege-se o consumidor, que passa a confiar mais na marca, aumentando sua credibilidade; cresce o número de vendas; reduz-se o risco de prejuízos e otimiza-se os processos de cadastro e autenticação, tornando o e-commerce mais seguro e responsivo.

3.Uso de senhas

Para melhorar a experiência do usuário, é fundamental tornar a jornada online segura, dinâmica e prática. Ao usar a internet para fazer compras, contratar serviços e realizar transações financeiras, o usuário busca conveniência, comodidade, economia de tempo e dinheiro. O processo de autenticação de identidade é burocrático e/ou baseado exclusivamente em códigos que precisam ser digitados é incômodo e vulnerável à ação de fraudadores de identidade. 

De acordo com a pesquisa “Qual o Custo de Provar que Você é Você?”, realizada pela Unico, idtech pioneira e líder em identidade digital, em parceria com o Instituto Locomotiva, cerca de 85% dos usuários de internet declararam ter solicitado a recuperação e/ou alteração de senhas porque esqueceram os dados de acesso. Fora isso, 80% afirmaram ter anotado as credenciais (login e senha) de forma não segura para não esquecer. As duas situações representam bem a vulnerabilidade do uso de senhas para acessar sites e aplicativos. 

Como o reconhecimento facial simplifica esse processo?

Com a tecnologia de reconhecimento facial, a empresa pode definir uma estratégia de Passwordless Authentication, ou seja, realizar a validação e autenticação da identidade do usuário sem o uso de senha.  

Primeiro, é necessário realizar o cadastro da biometria facial do usuário. O procedimento deve ser feito em conformidade com as regras da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), pois os dados biométricos são classificados como dados pessoais sensíveis, ou seja, só podem ser coletados, tratados e armazenados mediante consentimento do usuário da plataforma.  

A partir daí, o usuário poderá acessar a plataforma e utilizar a autenticação biométrica facial para realizar as operações disponíveis no site ou aplicativo da empresa. A estratégia de Passwordless, baseada em reconhecimento facial, impacta positivamente na jornada do usuário e ainda ajuda a proteger os negócios da empresa contra as tentativas de fraudes de identidade. 

Cerca de 84% dos usuários de internet, entrevistados na pesquisa “Qual o Custo de Provar que Você é Você?”, acreditam que a substituição de senhas por tecnologias de reconhecimento facial (biometria) poderia reduzir as tentativas de fraudes. Para 66% dos participantes desse estudo, o login, a senha e o documento físico de identidade poderiam ser substituídos por formas digitais de identificação como, por exemplo, o reconhecimento facial. Um mundo digital, sem a necessidade de memorizar tantas senhas, mas com tecnologias mais seguras para validar a identidade, é o que deseja 85%  dos respondentes. 

Reconhecimento facial tecnologia: benefícios e vantagens:

Mais segurança na autenticação da identidade do usuário

O sistema de reconhecimento facial é eficaz para proteger os dados dos clientes e bloquear as tentativas de fraudes de identidade. Cada pessoa tem uma biometria facial única, portanto, a autenticação da identidade através do reconhecimento da face funciona como uma barreira de segurança digital.

Experiência positiva do usuário

Tecnologias avançadas, mas fáceis de usar tornam a relação da empresa e seu público-alvo, mais prática, descomplicada e menos burocrática. Outro benefício é que o uso do reconhecimento facial tecnologia diminui a fricção em diversos fluxos e processos que necessitariam de senhas ou outras maneiras de identificar sua identidade, ou seja, o usuário consegue realizar transações, pagamentos, logins entre outros processos de maneira simples e sem dores de cabeça.

Otimização do fluxo de atendimento

Com reconhecimento facial tecnologia, a empresa simplifica e dinamiza a jornada do usuário. Ao automatizar os processos, é possível melhorar a produtividade. Além disso, a plataforma de biometria facial pode ser integrada, facilmente, a vários softwares de gestão de negócios e segurança digital. 

Redução de custos e prejuízos financeiros

Ao investir em uma plataforma de reconhecimento facial, a empresa consegue diminuir os custos operacionais relativos ao gerenciamento do banco de senhas, mesas de análise e atendimento humanizado. A tecnologia de reconhecimento facial ajuda a reduzir os prejuízos financeiros decorrentes de operações transacionais feitas por fraudadores de identidade. 

Aumento do ROI em seu negócio

As fraudes de identidade causam enormes prejuízos financeiros às empresas. Mas esse tipo de problema pode ser evitado e combatido com o uso da tecnologia de reconhecimento facial. Esta solução tecnológica pode contribuir para o aumento do ROI do negócio porque: 

  • A empresa realiza cadastros mais qualificados e consistentes e passa a se relacionar com clientes em potencial. Esta forma de autenticação da identidade também proporciona melhor experiência aos usuários, o que aumenta as chances de conversões em vendas; 
  • O reconhecimento facial tecnologia impede que fraudadores de identidade realizem transações que geram perdas de dinheiro e mercadorias à empresa. Isto porque ao solicitar a autenticação da identidade por meio de biometria facial, a empresa reduz os riscos de operações fraudulentas; 
  • Ao investir em segurança digital, incluindo o reconhecimento facial no atendimento online, a empresa pode conquistar mais credibilidade no mercado, atraindo clientes em potencial e parcerias importantes para a expansão dos negócios. 

Ou seja…

Simplicidade e segurança podem andar juntas, e a biometria facial é prova disso.

Favorecendo as empresas e os consumidores em diferentes ramos de atuação, suas inovações fazem com que soluções mais assertivas e experiências positivas para os usuários se apoiem em processos tão práticos quanto tirar uma foto.

Quer saber mais sobre reconhecimento facial tecnologia e como ela pode contribuir para o seu negócio? Acesse o site do Unico Check e fale com nossos especialistas. 

Conheça o unico | check
thumb
Identifique seus clientes com a maior base biométrica facial do Brasil
  •  icone Reduza fraudes de identidade
  • icone Agilize seu processo de onboarding
  • icone Reduza custos com antifraude
  • iconeElimine custos com mesa de análise
Conheça nossa solução
icone carta

Inscreva-se e fique por dentro das tendências da biometria facial.

Artigos relacionados