Por categoria:

  • biometria
  • Segurança da Informação
  • Tecnologia

Qual a biometria mais segura para autenticação de usuários?

Martha Kanagusko
  • 16 de agosto de 2022
  • 4 min de leitura
infocheck
Qual a biometria mais segura para autenticação de usuários?

O acesso à internet, no Brasil, está evoluindo. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNDA-2019), realizada pelo IBGE, 82,7% dos domicílios brasileiros têm acesso à internet. No ranking mundial referente ao acesso diário, o Brasil ocupa o terceiro lugar, segundo levantamento do Ministério das Comunicações, sendo cada vez mais necessário garantir a autenticação de usuários no ambiente digital 

O aumento da conectividade traz um problema sério: o aumento das fraudes de identidade. A exposição em redes sociais e acessos imprudentes a plataformas que não dispõem de sistema antifraude, colocam em risco a proteção de dados, abrindo caminho para os fraudadores. 

Como prevenir a fraude de identidade? Utilizando a tecnologia para proteger o ambiente virtual, barrando acessos suspeitos por meio de uma autenticação de usuários mais eficaz. 

A autenticação de usuários é um procedimento de segurança essencial para controlar o acesso às plataformas digitais, especialmente aquelas que armazenam dados cadastrais e realizam transações online, tais como as empresas de e-commerce, varejo, bancos e fintechs, aplicativos, telefonia e internet, entre outros segmentos. 

A solicitação de senha é a forma mais comum de realizar a autenticação do usuário, contudo, este requisito de acesso não é tão seguro. Primeiro, porque muitos usuários acabam cadastrando senhas fáceis de lembrar e, pior ainda, utilizam a mesma para acessar diferentes plataformas. 

Além disso, mesmo que o usuário crie uma “senha forte”, criminosos cibernéticos têm outros meios para quebrar o código de acesso, tais como: 

  • Vazamento de informações do usuário;
  • Uso de botnets para descobrir a senha;
  • Malwares para interceptar dados de rede;
  • Keyloggers (vírus) para gravar as teclas digitadas;
  • Prática de phishing para induzir o usuário a digitar login e senha em páginas clonadas ou falsas;
  • Furto ou roubo de anotações de senhas;
  • Entre outros.

Biometria: mais eficácia na autenticação de usuários 

Por esta razão, diversas empresas passaram a utilizar soluções tecnológicas mais robustas para realizar a autenticação de usuários e reduzir os prejuízos financeiros decorrentes das fraudes de identidade

Dentre os vários meios de autenticação de usuários, a biometria facial é uma tecnologia que está em alta no mercado. Como os dados biométricos faciais de cada pessoa são únicos, a autenticação de usuários, por meio de reconhecimento facial, é mais precisa e segura. 

O login e a senha do usuário podem ser descobertos ou roubados, porém, é impossível fraudar a identidade quando o acesso é controlado por meio de biometria  – a autenticação biométrica funciona como uma barreira de proteção contra crimes cibernéticos. 

Os tipos de biometria mais usuais são: 

1. Impressão digital

O uso da impressão digital para a autenticação de usuários é um método bastante comum. O problema é que algumas pessoas podem perder as digitais dos dedos, devido ao uso de produtos químicos ou envelhecimento, por exemplo. Além disso, criminosos também conseguem clonar digitais para criar dedos falsos de silicone, por exemplo.

2. Reconhecimento de retina 

Neste procedimento, ocorre a leitura biométrica dos vasos sanguíneos da retina, com o uso de luz infravermelha. O controle de acesso por reconhecimento de retina apresenta alta eficácia, porém, o escaneamento é invasivo e incômodo. 

3. Reconhecimento da íris 

O escaneamento da íris (parte colorida dos olhos) é um procedimento eficaz e não invasivo para a autenticação de usuários, pois cada uma apresenta características exclusivas, que raramente se alteram ao longo da vida. Contudo, a tecnologia de reconhecimento da íris ainda apresenta custo alto para a maioria das empresas. 

4. Reconhecimento da voz 

A autenticação de clientes também pode ser feita por reconhecimento da voz, no entanto, doenças e o envelhecimento podem modificar o perfil sonoro, inviabilizando o acesso por este método. Além disso, ruídos no ambiente prejudicam a autenticação por reconhecimento da voz. 

5. Reconhecimento facial

A autenticação biométrica por reconhecimento facial é um procedimento eficaz e preciso. Afinal, as características da face são exclusivas (exceto em gêmeos idênticos) de cada pessoa e elas só mudam com a realização de procedimentos cirúrgicos ou envelhecimento natural. Neste caso, basta atualizar o cadastro, realizando outra biometria facial. 

Outro ponto favorável é que, com a popularização de smartphones, as pessoas também estão acostumadas a fazer selfies, o que facilita a realização de biometria facial para validar a identidade, no momento do cadastro, e, posteriormente, para sua autenticação em processos recorrentes. 

Mas, qual biometria é mais eficaz e segura para validar a identidade, na hora do cadastro e nas transações posteriores?

O uso da biometria facial para a autenticação de clientes, sem dúvida, é a melhor opção.  

A biometria facial é uma solução tecnológica eficaz no combate a fraudes de identidade. No momento do cadastro, além de comparar a selfie do cliente com a foto do documento apresentado, o leitor biométrico faz uma busca avançada em bancos de dados para validar a identidade do usuário. Posteriormente, em operações transacionais, a autenticação biométrica compara a selfie com os dados biométricos coletados anteriormente, na realização do cadastro.

A autenticação do usuário proporciona mais segurança às operações transacionais. Com este procedimento, é possível barrar fraudadores de identidade em várias circunstâncias como, por exemplo:    

  • Cadastro e/ou alteração cadastral para fins ilícitos;
  • Compras online com cartões de crédito ou débito;
  • Operações financeiras em canais digitais. 

Solução Unico Check para a autenticação de usuários

O Unico Check é a solução de validação e autenticação de identidade via  biometria facial mais completa e robusta do mercado. A ferramenta, desenvolvida pela Unico, realiza o mapeamento biométrico do rosto com alto índice de precisão.  

A análise dos dados biométricos gera o Score de Autenticação para validar a identidade na hora do cadastro. Nas transações feitas pelo cliente, já cadastrado com biometria facial, o Unico Check fornece o Token Biométrico para autenticar as operações.

Saiba mais como o Unico Check realiza a autenticação de usuários de forma rápida e segura. Fale com um especialista!

Conheça o unico | check
thumb
Identifique seus clientes com a maior base biométrica facial do Brasil
  •  icone Reduza fraudes de identidade
  • icone Agilize seu processo de onboarding
  • icone Reduza custos com antifraude
  • iconeElimine custos com mesa de análise
Conheça nossa solução
icone carta

Inscreva-se e fique por dentro das tendências da biometria facial.

Artigos relacionados