Por categoria:

  • Reconhecimento Facial

SmartLive: a tecnologia de liveness detection com interação do Unico Check 

Unico Check
  • 25 de novembro de 2022
  • 6 min de leitura
infocheck
SmartLive: a tecnologia de liveness detection com interação do Unico Check 

Tecnologias de biometria facial estão sendo cada vez mais usadas no  mundo inteiro em processos virtuais de validação de identidade. Mas, como garantir a confiabilidade desse procedimento? Como  comprovar que uma pessoa não está usando uma foto de terceiros  para se passar por outra? Para diminuir fraudes e garantir o reconhecimento correto do seu cliente, o uso da tecnologia de liveness detection é fundamental.  

Também conhecida como face liveness ou detecção de vida, essa  tecnologia possibilita verificar se a pessoa que está do outro lado da  tela do celular ou do computador está ao vivo e não usando uma foto  ou imagem para enganar o sistema de reconhecimento facial

Neste conteúdo explicaremos o que é Smartlive, como funciona e como o Unico Check pode barrar fraudes de identidade. Confira!

Fraudes de identidade estão cada vez mais sofisticadas

Os métodos utilizados para fraudar identidades estão, cada vez, mais  sofisticados. Informações confidenciais chegam às mãos de  fraudadores por diversos caminhos, entre os quais:  

1. Vazamento de dados

Falhas humanas e/ou de sistemas podem levar ao vazamento  de dados dos usuários de sites e aplicativos. Hackers também  podem invadir plataformas digitais, roubar dados confidenciais  para uso pessoal ou vendê-los na chamada deep internet a  fraudadores de identidade.  

2. Furtos de celulares

Utilizando os dados pessoais da vítima do furto, o fraudador entra em  contato com a operadora para solicitar a portabilidade do número do celular. Se a solicitação for bem sucedida, o fraudador passa a controlar as contas de vários aplicativos,  principalmente, aqueles que realizam a verificação em duas  etapas mediante o envio de SMS, e-mail ou contato telefônico. 

3. Fraude por Injection

Esse tipo de fraude é feita por quem conhece a linguagem  SQL, utilizada na construção de bancos de dados. A inserção  de códigos maliciosos pode liberar o login e, a partir daí, o  fraudador passa a controlar a conta do usuário, além de usar os  dados das vítimas para executar operações fraudulentas contra  outras empresas.  

4. Phishing

Esta prática consiste no uso de técnicas de engenharia social  para induzir a vítima a fornecer dados confidenciais. A “isca”,  geralmente, é um link malicioso, enviado para aplicativos de  mensagens e correio eletrônico, solicitando que o destinatário  realize alguma ação como, por exemplo, atualizar o cadastro ou  preencher um cupom para obter descontos ou brindes.  

Veja os comentários da engenheira de privacidade na Unico, sobre os episódios 15 e 16 da série “Uma Advogada Extraordinária”: Em “Um caso de phishing”, a equipe do escritório Hanbada trabalha para defender uma gigante do comércio eletrônico vítima de ataque ao seu banco de dados – uma crise daquelas, capaz de comprometer a privacidade de milhões de usuários e, consequentemente, a reputação da empresa.

5. Deepfake

Consiste no uso de Inteligência Artificial para criar uma selfie fake, a partir de uma imagem real da “vítima”, gravada em  vídeo. Com um software específico, o fraudador sobrepõe esta  imagem sobre a sua própria face ou usa um rosto modelo,  sincronizando movimentos e expressões da face. Existem, inclusive, programas que possibilitam a troca de rostos em transmissões ao vivo. O objetivo desta conduta é simular a  prova de vida para validar uma identidade sintética, criada com  os dados cadastrais da vítima. 

6. Uso de bonecos e máscaras

Há casos de fraudes de identidade viabilizadas com o uso de  bonecos e máscaras, criados por “especialistas”, a partir das  características físicas das vítimas. A ideia é tentar burlar a  ferramenta de identificação facial, quando o procedimento não  exige interação (movimentos da face, por exemplo, para fazer a  prova de vida). 

Fatores que têm aberto caminho para a fraude de identidade

• Maior uso da internet em diversas atividades;

• Crescimento do consumo online; 

• Pontos vulneráveis nas plataformas digitais; 

• Falhas em sistemas e/ou erro humano; 

• Participação de hackers em fraudes de identidade;

 • Métodos engenhosos para fraudar identidades; 

• Ausência de soluções antifraude, integradas a sites e  aplicativos; 

• Vazamento de dados dos usuários; 

• Login condicionado apenas à digitação do nome de usuário + senha. 

Como a biometria facial do Unico Check pode barrar fraudes mais  sofisticadas de identidade?

Como explicado acima, os fraudadores estão conseguindo burlar as tecnologias de prevenção à fraude mais simples com golpes cada vez mais sofisticados.  

A forma mais eficaz para bloquear as tentativas de fraudes de identidade é apostar em uma solução robusta para validação e autenticação de identidade via  biometria facial. Isso porque os dados biométricos da face são exclusivos de cada pessoa, não sendo  possível roubá-los nem falsificar a impressão facial.  

Na prática, significa que, ao tentar acessar a conta de um usuário ou realizar uma transação online em plataformas que aplicam a biometria facial para validar a identidade do usuário, o fraudador não terá sucesso, mesmo que esteja em posse de dados confidenciais da vítima como senha, CPF e outras informações.  

Com uma ferramenta de alta tecnologia, é possível, inclusive, detectar se alguém está tentando “enganar” o leitor biométrico, utilizando foto ou vídeo pré-existentes, no momento da captura da selfie para validar e/ou autenticar a identidade. 

Para a realização da prova de vida digital, com assertividade e eficácia, a Unico, empresa líder em identidade digital no Brasil, criou o Unico Check, a plataforma antifraude via biometria facial mais robusta do mercado.  

O que é a tecnologia de liveness detection do Unico Check  

Como vimos, a biometria facial é uma importante tecnologia de  segurança na hora de identificar identidades. Mas, principalmente quando essa identificação é feita de maneira virtual, como em  compras online, concessão de crédito ou realização de cadastros,  como garantir que existe um indivíduo real atrás da câmera? Como  assegurar que uma pessoa não tirou uma fotografia de outra foto na  tentativa de se passar por alguém? 

Aí entra a tecnologia de liveness detection. Essa ferramenta é usada para identificar  se a pessoa está realmente ao vivo no momento da captura da foto e não está usando uma imagem de terceiros. Para isso, a ferramenta  utiliza algoritmos que analisam os dados coletados e assim consegue comprovar se a amostra biométrica é um ser humano vivo ou uma  representação falsa. 

A utilização da tecnologia da liveness detection reduz muito os riscos de fraude de identidade. Com essa ferramenta, não é possível utilizar fotos retiradas de redes sociais, por exemplo, ou outras páginas para tentar enganar o sistema e se passar por outra pessoa. Com esse processo de validação, você garante que a pessoa que está buscando se  identificar é quem diz ser e está de fato do outro lado da tela. 

O Unico Check tem conta com a tecnologia de liveness detection, denominada SmartLive, que serve para realizar a prova de vida, com interação do usuário. 

SmartLive e SDK: uma combinação de sucesso contra fraudes de identidade

No Unico Check, o Smartlive está mandatoriamente associado ao SDK (Software Development Kit – Kit de Desenvolvimento de Software) que possui como principal funcionalidade a prova de vida com interação. 

Esta funcionalidade faz com que a empresa tenha mais segurança na hora da captura da selfie garantindo que a pessoa está ao vivo no momento da foto através de modos de captura inteligentes que capturam, enquadram e ajustam fotos e documentos de forma automática. É como a opção de disparo múltiplos de fotos do celular, que além de tirar centenas de fotos, escolhe as melhores, de forma inteligente e em poucos segundos. 

Como funciona a tecnologia de liveness detection do Unico Check

Os SmartLive + SDK está dentro do fluxo de Score de Autenticação do Unico Check, que valida a identidade do cliente na hora do cadastro. Veja como funciona:

1. Captura da selfie;

2. SmartLive + SDK comprovam ou não que o usuário estava ao vivo na hora que a foto foi tirada;

3. O sistema aciona a tecnologia de captura e autoriza o início do fluxo;

4.  CPF, selfie capturada e documentos entram no fluxo do Score e Autenticação.

Vale lembrar, que o Unico Check combina 4 funcionalidades em um mix de tecnologias e motores biométricos: SmartLive com interação + SDK, Comparação de documentos, Score de autenticação,, Comparação de documentos e Token Biométrico.F e cartões

O Unico Check utiliza tecnologia de inteligência artificial em conformidade com as leis e é capaz de identificar se a pessoa está  realmente ao vivo no momento da captura da foto. 

Benefícios da tecnologia liveness do Unico Check

  • Previne e combate as tentativas de fraudes de identidade, com 99,9% de assertividade e 0% de Falso Positivo (índice de  aceitação de fraudador) 
  • Valida a identidade do usuário, na primeira tentativa, em 79%  dos casos, proporcionando agilidade e fluidez ao atendimento;  
  • Eficaz na identificação e autenticação do usuário, a ferramenta  ajuda a reduzir o índice de desistência do cadastro para menos  de 1%;  
  • É uma barreira contra a clonagem e manipulação através de  aplicativos;  
  • Protege o banco de dados da empresa contra fraudes por SQL  injection (uso de códigos maliciosos, fotos e vídeos  manipulados para viabilizar o login e obter o controle das contas  de usuários);  
  • Entre outros.  

Além disso, o Unico Check conta também com as seguintes tecnologias no processo de validação de identidades: 

  • Facematch: a partir dessa funcionalidade é realizada uma  comparação da foto capturada com a foto extraída do  documento apresentado.  
  • CPFMatch: Compara CPF digitado com o CPF no documento
  • OCR: essa ferramenta permite a conversão dos caracteres  de alguns documentos pessoais em texto editável, agilizando  o processo de cadastro dos seus clientes;  
  • Tipificação de documentos: com essa tecnologia é possível  analisar se o que está sendo capturado é realmente o  documento solicitado. 

Se você quer saber  mais sobre a tecnologia SmartLive, acesse o Unico Check e descubra como transformar a rotina da sua empresa, aplicando a biometria facial no cadastro de usuários e transações digitais.

Conheça o unico | check
thumb
Identifique seus clientes com a maior base biométrica facial do Brasil
  •  icone Reduza fraudes de identidade
  • icone Agilize seu processo de onboarding
  • icone Reduza custos com antifraude
  • iconeElimine custos com mesa de análise
Conheça nossa solução
icone carta

Inscreva-se e fique por dentro das tendências da biometria facial.

Artigos relacionados