Por categoria:

  • Bancos
  • biometria
  • Fintech

Bancos digitais: o que são, o que os caracteriza e os desafios dessas organizações

Avatar
Camila Silva
  • 4 de fevereiro de 2021
  • 5 min de leitura
infocheck

Hoje, novos conceitos vêm surgindo e trazendo possibilidades tanto para as organizações quanto para os clientes. Bancos digitais são bons exemplos disso. Especialmente depois de um ano atípico, no qual as pessoas precisaram se adaptar aos mais distintos desafios e as empresas também precisaram modificar as suas rotinas para um contexto de distanciamento social, essas instituições se destacaram, o que também colocou à vista alguns dos seus principais desafios.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você entenda o que são os bancos digitais, quais são as diferenças existentes para os bancos tradicionais, além de conferir desafios e tendências do setor. Continue a leitura e saiba mais!

O que são os bancos digitais?

Com o acesso à internet sendo ampliado continuamente, surgiram alternativas que facilitam o dia a dia das pessoas. Há poucos anos, não se imaginava que seria possível solicitar um veículo que o levasse até outro ponto da cidade, nem que tivesse a oportunidade de pedir o seu almoço ou jantar pela palma da mão. Todas essas revoluções foram fruto da transformação digital, que contribuíram, mais do que nunca, para a mobilidade do usuário.

Apesar de o termo estar associado ao transporte (como no caso dos aplicativos de veículos), ele se associa, também, em soluções nas quais o usuário não tem a necessidade de deslocar para realizar alguma demanda. E esse é um dos objetivos dos bancos digitais: por meio deles, as pessoas têm a possibilidade de resolverem todos os seus problemas e demandas de forma virtual, como a aprovação de um crédito, a solicitação de um cartão de crédito ou outros serviços comuns já presentes nos bancos tradicionais.

Nesse sentido, a mobilidade está relacionada à otimização de tempo do usuário, além de ter a oportunidade de ter suas demandas solucionadas de forma virtual.

Quais são as principais vantagens dos bancos digitais?

A seguir, selecionamos algumas das principais vantagens observadas nos bancos digitais. Veja!

Popularização financeira

Em um banco tradicional, o usuário enfrenta alguns problemas no que diz respeito à burocratização dos serviços e ao tempo gasto para efetuar as atividades. Caso queira abrir uma conta, por exemplo, precisa se deslocar até uma agência bancária com os documentos em mãos, assinar contratos, esperar o processo de análise de crédito e, caso aprovado, ainda demora alguns dias até que os serviços sejam liberados, que o cartão chegue até o cliente e que ele possa usufruir de tudo que foi contratado.

Nesse sentido, os bancos digitais se destacam. Por meio de ferramentas de IA e também de BI, há a oportunidade de cruzar as informações dos clientes, garantir segurança para a instituição e fazer com que a conta seja liberada em um tempo relativamente mais curto.

Além disso, não há a necessidade de a pessoa se deslocar – algo que compromete de forma direta a sua rotina. Sendo assim, bancos digitais contam com bons argumentos para vendas, consolidando a popularização financeira.

Facilidade de uso

Outro ponto essencial que as instituições digitais cativam seus clientes: a facilidade de uso. Afinal, há uma preocupação considerável com a experiência do usuário, desde a solicitação de documentos até a sua usabilidade no aplicativo da empresa.

Por essa razão, qualquer pessoa consegue acessar seus dados desde que tenha o aplicativo. Hoje, grande parte dos usuários consegue instalá-los de forma prática, sem a necessidade de solicitar suporte para a marca em questão.

Outro ponto importante que se diferencia dos bancos tradicionais: enquanto no segundo há uma série de etapas para a aprovação do app (ir até uma agência, realizar o cadastro etc.), o primeiro autoriza a sincronização de forma eletrônica – sendo esse mais um ponto de destaque para a experiência do usuário.

Quais são as principais tendências dos bancos digitais?

Agora que você já sabe o que são os bancos digitais e quais são as principais vantagens que eles oferecem ao usuário, chegou o momento de conhecermos as principais tendências do setor. Confira!

Open banking

Open banking pode ser considerado um modelo de negócio. Nesse caso, o cliente tem total propriedade em relação aos seus dados. Consequentemente, pode disponibilizar às instituições financeiras para que os acessem. Como isso impacta o negócio como um todo?

Novamente, voltamos à experiência do usuário. Como ele terá um agrupamento de informações em um mesmo espaço, conquistará mais vantagens, uma vez que vai promover o acesso dessa pessoa a produtos e serviços mais inovadores.

Além disso, podemos destacar:

  • mais liberdade e autonomia, tanto para usuários quanto para clientes;
  • redução dos custos;
  • maior competitividade entre as instituições, exigindo que a empresa busque por soluções mais atrativas para conquistar mais clientes; entre outros.

Possibilidade de oferecer investimentos financeiros

Que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com suas finanças, já sabemos. No caso dos bancos digitais, como eles estão em busca de capital para expandirem o seu negócio, esse é um outro produto disponível para clientes, contribuindo para atrair uma parcela maior de público.

Nesse sentido, desmistifica a ideia de que alcançar o mercado de investimentos é algo complicado ou inacessível. Sendo assim, é papel das instituições digitais apresentarem esse nicho aos seus clientes, tirarem as dúvidas que venham a ter e trazer a confiança de que é algo seguro para a construção de seu patrimônio.

Experiência do usuário

Ao longo do material, mencionamos algumas vezes sobre experiência do usuário. Preocupar-se com essa questão traz ganhos para o cliente, mas também contribui para que o negócio se destaque no mercado. 

Entre os benefícios usufruídos pela instituição, destacamos:

  • custos de desenvolvimento reduzidos, uma vez que todo o aplicativo, site e demais ferramentas são pensadas para atender melhor ao público;
  • custo de atendimento reduzido, justamente pela necessidade de suporte ser reduzida;
  • aumento das vendas, uma vez que vai proporcionar o marketing boca a boca por parte dos clientes;
  • aumento do ROI.

Além disso, investimento em multiexperiência se destaca como uma das tendências para os bancos digitais. Trata-se da evolução do omnichannel, ou seja, quando a empresa integraliza os pontos de contato para que o cliente tenha o mesmo atendimento, independentemente de onde o solicite.

Conteúdo educativo

Mais acima, mencionamos sobre a necessidade de a empresa apresentar alguns conceitos ao cliente para que ele se sinta seguro de investir nos bancos digitais. Isso só é possível por meio do conteúdo educativo, que vai trazer materiais que solucionem as principais dores do público, além de se preocupar com as dúvidas de acordo com a jornada de compra.

Exemplo: clientes que ainda não sabem que tem um problema a ser solucionado serão impactados com conteúdos distintos daqueles que já conhecem a sua empresa.

Assim, o seu negócio vira autoridade no assunto, sendo lembrado por essas pessoas no momento de compra.

Quais são os desafios dos bancos digitais?

A seguir, selecionamos alguns dos principais desafios enfrentados pelos bancos digitais. Veja!

Fraudes de identidade

Conforme mencionamos, é característica dos bancos digitais resolverem todas as questões importantes por meio dos aplicativos. Além disso, o processo é menos burocrático, uma vez que se diferencia dos bancos tradicionais na agilidade do atendimento, sendo esse um importante benefício oferecido aos clientes.

Porém, todo esse processo pode ocasionar em um risco para as instituições: fraudes de identidade. Assim como os bancos físicos já enfrentam esse gargalo, os digitais precisam buscar ferramentas que reduzam esse problema, de modo que o cliente tenha respostas ágeis mas que não traga vulnerabilidade para a empresa.

A biometria facial é uma dessas soluções. Por meio dela, é criada uma “identidade facial” do usuário, trazendo uma boa experiência para o público e segurança para a empresa – além de facilitar o processo de onboarding de novos clientes.

Concorrência

Além dos riscos de fraudes, há a concorrência com os bancos tradicionais e fintechs. Para se ter uma ideia, entre 2016 e 2017 houve um amento de 260% das fintechs, fazendo com que o Brasil chegasse a um número de 373 empresas nesse sentido.

Ou seja, além de já enfrentar a concorrência com as instituições tradicionais (que englobam grande parte dos clientes avessos às novidades), os bancos também precisam disputar espaço com essas fintechs, levando a necessidade de traçar estratégias relevantes e que gerem valor ao seu público.

Neste material, você pôde entender o que são os bancos digitais, quais são as vantagens dessas instituições, além de conferir alguns de seus desafios. Conforme abordado, buscar soluções que contribuam para a segurança de clientes e da própria empresa deve ser uma das principais preocupações da equipe.

Por essa razão, entre em contato com a gente, converse com a nossa equipe e conheça a tecnologia de biometria facial da unico | check.

Conheça o unico | check
thumb
Identifique seus clientes com a maior base biométrica facial do Brasil
  •  icone Reduza fraudes de identidade
  • icone Agilize seu processo de onboarding
  • icone Reduza custos com antifraude
  • iconeElimine custos com mesa de análise
Conheça nossa solução
icone carta

Inscreva-se e fique por dentro das tendências da biometria facial.

Artigos relacionados