• Sociedade digital

Como se adaptar à era figital com segurança e privacidade?

  • calendário 14/11/2022
  • relógio 4 min de leitura
thumb

Antes de entender o que é a era figital, é necessário conhecer rapidamente a evolução da internet no cotidiano das pessoas. Na era da internet discada, por volta da década de 1990, as pessoas se conectavam à internet para enviar e-mails, fazer pesquisas, buscar informações sobre compras e notícias.

Esse período foi chamado de primeira era digital e já apontava para uma evolução no mundo do comércio digital. Porém, não havia nem um pouco de interação entre usuários e empresas.

Posteriormente, a partir de 2000, veio a segunda onda digital, trazendo muitas novidades como: redes sociais, proliferação de banda larga, internet móvel com os smartphones. 

Atualmente, estamos em um mundo que sofreu uma pandemia, e os processos tecnológicos se transformaram e se atualizaram em tempo recorde. Hoje estamos em uma fusão entre o físico e o digital, ou seja, a era figital.

Nessa era, a identidade digital torna-se protagonista, pois com ela é possível abrir conta em bancos por meio de um celular, digitalizar carteiras de trabalhos e títulos de eleitor e ainda efetuar pagamentos com a face.

O que é a era figital?

Basicamente, a era figital é representada pelas ações híbridas que acontecem no mundo do e-commerce e outras transações. Portanto, é a mistura do mundo físico com o digital se transformando em um universo figital.

Para dar um exemplo de uma situação comercial híbrida, ela acontece quando você compra no site e retira na loja. Isso também pode acontecer de maneira contrária, você visualiza o produto na loja física e compra  pelo e-commerce garantindo melhores preços e conforto.

Até aqui fica fácil entender que a era figital é a mistura entre o mundo físico e o digital. No entanto, esse universo não fica somente restrito ao e-commerce, ele afeta todos os setores. 

Vale lembrar que a era figital está conectada ao conceito de omnichannel onde as marcas se fazem presentes em todos canais de contato com seus consumidores, abrangendo canais presenciais e digitais.

Portanto, esse novo formato amplia as formas de alcance do negócio transitando em ambientes distintos, mas preservando a conexão entre eles.

Como e por que se adaptar ao figital?

Vimos até aqui que a era figital é um formato que abarca o mundo físico e o digital. Porém, é preciso saber criar estratégias de vendas a partir desse conhecimento.

Seguindo esse novo conceito, você vai conhecer agora algumas ferramentas para executar esse modelo de divulgação e vendas.

Planejamento de recursos empresariais (ERP)

Uma ferramenta muito importante na era digital é o ERP. Basicamente ele é um software que vai ajudar a administrar toda a empresa. Com ele, você terá suporte de automação nos processos de finanças, recursos humanos, cadeia de suprimentos, serviços e outros recursos. Assim, você unifica o PDV online até o estoque, passando pela logística da entrega.

Totem de autoatendimento

O totem de autoatendimento é um sistema de automação utilizado em lojas físicas que é conectado à rede digital da empresa. Essa estratégia aproxima seu negócio ao modelo figital este aparelho garante muita praticidade na jornada de compra do cliente.

Esta nova ferramenta evita filas e aglomerações porque oferece atendimento na solicitação de produtos ou serviços sem precisar falar diretamente com qualquer funcionário da empresa.

Além disso, traz a autonomia do modelo e-commerce para a experiência do físico; conecta o cliente no físico a sua identidade digital; e proporciona mais postos de atendimento sem precisar aumentar o quadro de funcionários.

Chatbot

O chatbot se tornou um auxílio muito importante na era figital, pois antes de fazer uma compra em um ambiente presencial o usuário pode se informar utilizando o chatbot.

Além disso, ele tem a capacidade de filtrar a demanda dos clientes direcionando-os para os setores específicos de resolução de seus problemas.

Outras vantagens do chatbot estão relacionadas à praticidade na experiência de compra. Assim, ele reduz a espera dos clientes para esclarecer dúvidas e identifica o cliente de forma mais rápida e assertiva.

É possível ter segurança e privacidade na era figital?

Basicamente, o conceito da era figital é a fusão entre o mundo físico e o digital e todas as transformações que essa situação oferece. As transformações vão desde as novas experiências de compras de produtos e serviços até às novas tecnologias que nasceram para auxiliar esses processos.

Contudo, existem dois fatores que não podemos esquecer: a privacidade e a segurança.

Para que minha empresa possa oferecer uma experiência positiva para os clientes, eu tenho que ofertar mecanismos que garantam um ambiente seguro.

Na era figital, a biometria facial atende a vários segmentos comerciais e de serviços. Existem diversas formas de biometrias como:

  • Reconhecimento facial
  • Reconhecimento por voz
  • Impressão digital
  • Reconhecimento de retina
  • Reconhecimento da íris

Biometria facial na era figital

Com a nova era figital, o mercado tende a se ampliar muito, pois a relação entre o mundo físico e o digital faz com que esse segmento abarque mais tipos de personas.

No entanto, para que o seu negócio seja seguro e também possa oferecer segurança, é indispensável que a empresa tenha um serviço de biometria facial. 

Neste sentido, a biometria facial é uma das tecnologias mais indicadas porque promove mais segurança evitando falhas manuais no processo de análise de documentos. 

Portanto, a partir da análise de rostos, a tecnologia de biometria facial registra e codifica informações permitindo que a autenticação aconteça de maneira prática e rápida.

A seguir, confira algumas das funcionalidades da biometria facial:

Prevenção de fraudes

As fraudes em transações comerciais acontecem com frequência, seja na concessão de crédito em instituições bancárias ou na compra de produtos e contratação de serviços por parte dos clientes. Nesse sentido, é fundamental a empresa adotar medidas para a prevenção dessas fraudes.

A biometria facial previne as fraudes de identidade, que ocorrem quando os dados de outra pessoa são utilizados para realização de transações comerciais e financeiras. 

Transações financeiras

Dentro de uma empresa voltada para serviços ou e-commerce é preciso também haver um sistema tecnológico para facilitar transações utilizando um processo híbrido, como pagamento com a face nas lojas físicas, agilizando o processo de compras.

Melhora a segurança das empresas

Com o aumento dos clientes em diversos segmentos de comércio e serviços, as empresas precisam cada vez mais investir em segurança. A biometria facial garante muitas vantagens como identificar os clientes, conhecer quantos clientes estão aptos para fecharem a compra ou outras transações.

Melhoria de experiência de compras

Atualmente, existem empresas especializadas na solução de todas dificuldades que podem surgir a partir da nova era figital, como as fraudes de identidade. 

Primeiramente, você pode ter um processo de análise de documento 100% digital, eliminando qualquer chance de fraudes. Por outro lado, pode atender melhor os clientes reduzindo a burocracia, oferecendo uma ótima experiência de compras.

Resumindo, a biometria facial vai otimizar a experiência do cliente aumentando suas vendas, fazendo com que a sua empresa não fique atrás de todas as transformações em setores comercial e de serviços.

Agora que você já sabe o que é a era figital e como sua empresa pode se adaptar à ela com foco na segurança e privacidade, que tal conhecer a  Unico, IDtech e líder em identidade digital no Brasil? Acesse nosso site e conheça nossas soluções. 

Conteúdos relacionados

icone logo n unico

Inscreva-se e fique por dentro dos melhores conteúdos

icone de um emoticon sorrindo Não se preocupe, nós nunca te enviaremos spam, ok?

Preencha nosso formulário